Paixão por azulejaria: uma entrevista com Bruna Albuquerque

14 jan
ilustracao_traco_ul

Modelo Traço, por Bruna Albuquerque, da Lurca.

Já me convenci: tenho fixação por azulejaria. Já falei aqui muito sobre Athos Bulcão, de seu discípulo oficial, Alexandre Mancini, e sobre Calu Fontes. Minha nova descoberta é o trabalho da arquiteta Bruna Albuquerque, da Lurca Azulejos, de São Paulo. Descobri que ela é figurinha carimbada das principais revistas de decor brasileiras, mas ainda não tinha me atentado com mais detalhe ao que a Bruna fazia.

Pensando nisso, convidei-a pra uma entrevista ao blog! Junto com esse bate-papo, trago aqui alguns exemplos de modelos e paineis que a arquiteta e designer têm realizado.

Modelo Pote

Modelo Pote

Casa de Filó: Você é formada em arquitetura e se encantou pelo trabalho com azulejos depois de um estágio na Turquia. Quando você percebeu e deixou de lado o perfil mais clássico do arquiteto para se dedicar à azulejaria? Você teve medo de que não fosse dar certo?
Bruna Albuquerque: Desde o começo da faculdade eu sempre desenhava azulejos em cadernos, por lazer mesmo. Logo depois de formada, comecei a fazer alguns painéis para amigos, na maioria arquitetos também, que pediam para ter como mostrar o meu trabalho para seus clientes também. E assim, uma hora, decidi criar a marca Lurca e me dedicar de vez só aos azulejos, depois de trabalhar alguns anos com arquitetura.

CF: Como foi esse começo e esse preparo? Além do estágio, que tipo de preparo e estudo você passou a buscar?
BA: Eu sempre achei azulejaria incrível, então sempre li livros, fiz cursos de cerâmica, fui visitar lugares em viagens que tivessem qualquer relação com o assunto, como Portugal; e fiz workshops viajando, como no Marrocos e na Turquia.

CF: E a partir de quando você viu que dava para trabalhar e viver do design de azulejos?
BA: Faz três anos que eu abri de vez a marca, mas até então, eu trabalhava com os azulejos sem deixar a arquitetura.

Detalhe do modelo Gota (peça avulsa)

Detalhe do modelo Gota (peça avulsa)

CF: Você acha que, de um tempo pra cá, o interesse em paineis de azulejos não só como decoração, mas também como um trabalho de artes plásticas, aumentou?
BA: Acho que sim, e fico muito feliz, pois eu sou muito fã da arte de azulejaria, especialmente dos trabalhos de Burle Marx e do Cândido Portinari.

CF: Qual é o perfil do cliente que te procura? E para quais tipos de ambiente você produz mais?
BA: As peças avulsas geralmente são usadas para amplas áreas ou áreas molhadas, como banheiros e cozinhas. Já os meus paineis exclusivos são usados mais como quadros, em salas, halls de prédios e jardins.

CF: O que você mais gosta no seu trabalho?
BA: Adoro pegar nas peças prontas, ver paineis instalados e saber que o cliente gostou, que ele deixou o lugar mais bonito. É muito gratificante.

modelo_noite

Modelo Noite

Modelo Polvo, na cor amarela. Também disponível em roxo.

Modelo Polvo, na cor amarela. Também disponível em roxo.

Anúncios

Uma resposta to “Paixão por azulejaria: uma entrevista com Bruna Albuquerque”

  1. sandra fevereiro 26, 2014 às 6:54 pm #

    Eu achei maravilhosa a matéria. Amo azulejaria,talvez até por ser descendente de portugueses…e trabalhar com arte. Na decoração atual foram resgatados. 10 para essa nova maneira de decorar!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: