Tag Archives: amarelo

O quarto do José, enfim!

23 jan

José já vai fazer 5 meses. Pois é, 5 meses! O tempo voou e eu, cada vez mais apaixonada, tento curtir cada segundo ao lado dele. É uma delícia, mas, como todo mundo sabe, a trabalheira também é grande. E eu resolvi relaxar, me dedicar de corpo e alma a esse momento único. Digo tudo isso para vocês entenderem a demora para postar aqui o quartinho dele, como havia prometido. Além disso, quando ele nasceu, o quarto ainda não estava pronto. Como contei aqui, tivemos que nos mudar de Brasília para o Rio quando eu estava no final da gestação (32 semanas ou 8 meses!!), logo o tempo foi curto pra ajeitar tudo do jeitinho que queria. Na verdade, o quarto dele já está um pouco mais diferente do que eu estou mostrando pra vocês aqui. É que eu optei em fazer um quarto tradicional nesse começo da vidinha dele, mas já preparado para virar em breve um quarto montessoriano. Pra saber o que é um quarto montessoriano, clique aqui (ainda quero fazer um post sobre esse tema também).

O quarto do José não é tradicional. É colorido. Foi pintado com três cores em diferente paredes. Tem coisa de criança, mas também tem umas coisas de adulto. E principalmente tem muito amor e muita alegria!

Engraçado que desde o começo eu estava com as cores primárias em mente: vermelho, azul e amarelo. Aí ficava mudando de ideia, inventando moda, mas acabou que essas cores predominaram mesmo. O berço, como já tinha contado aqui, nós ganhamos de “herança” de um casal de amigos. Minha ideia, a princípio, era pintá-lo, mas desisti quando decidi que aos poucos o quarto se tornaria montessoriano e não iria mais precisar dele porque a cama passa a ser no chão. A poltrona foi um problema: logo que cheguei no Rio e comecei a procurar pela poltrona ideal, vi que dificilmente encontraria uma que iria chegar na minha casa antes de 30 dias. Mas eu tinha pressa, depois de 36 semanas completas, qualquer dia era dia para o José chegar! Além disso, eu queria uma poltrona que pudesse aproveitar depois na sala ou em qualquer outro cômodo da casa, que fosse bonita, moderna e, claro, que tivesse uma ergonomia bacana para amamentar. A solução foi encontrada na loja de produtos para pronta entrega do Fernando Jaeger.

O papel de parede foi uma das últimas coisas a chegar. Comprei no Papel de Parede dos Anos 70, loja que existe em português mas é alemã. Eu adoro essa loja, se você não quer um papel de parede convencional e bacana pro quarto do seu filhote, não deixe de dar uma passadinha por lá.

IMG_7510

IMG_7513

A cômoda, que também é o trocador, eu desenhei e mandei fazer ainda em Brasília com o meu marceneiro camarada e super de confiança, meu querido Adalberto (contato: (61) 9988-4935). Amei o resultado de mais esta parceria nossa, ela ficou realmente muito bem feita e linda. O tamanho também ficou ideal para tudo o que preciso – roupas, sapatinhos, produtos de higiene, babá eletrônica e outras cositas más.

IMG_7456

IMG_7426

As letrinhas que formam o nome do José e o móbile do berço eu comprei durante a nossa viagem ao Japão, na loja do MoMA em Tokyo (hmmm, que metida, haha!).

Outro detalhe que amo no quarto do nosso filho são os potes para produtos de higiene, feitos especialmente pela minha mãe, avó do Zé. É maravilhoso ver algo feito com tanto amor, carinho e zelo para ele. Minha mãe é pintora de telas, mas também realiza alguns trabalhos em cerâmica esmaltada. A gente pensou junto a ideia, mas a realização e o resultado são todos dela, que captou exatamente o que eu queria e precisava.

IMG_7447

O quarto do José, na verdade, teve a contribuição de muita gente querida da família. Os avós, maternos e paternos, e até tios-avós, ajudaram nos presenteando com várias coisas: cortina, tapete, ar-condicionado, poltrona e brinquedos lindos, lindos, lindos. Tem até presente da bisavó! Um bordado fofo dela foi parar na cabeceira do berço <3

O tecido do trocador (escolhi o que tem formato de ‘U’) eu também já tinha comprado em Brasília, na Casa das Artes, uma loja bem conhecida na cidade que fica na SQN 102.

IMG_7420

IMG_7477

A estante de livros, localizada numa espécie de varanda que o quarto tem, é da Oppa e foi posicionada já pensando no quarto montessoriano também: ela está fixada numa altura adequada para o José pegar seus livrinhos e interagir com eles quando quiser. É da mesma loja o tapete, a última peça a chegar para compor o primeiro quartinho do nosso bebê.

Abaixo, toda pomposa, posa na frente do berço dona Filó, deitadinha no tapete onde ela tanto gosta de ficar enquanto estou amamentando ou ninando o José.

IMG_7489

IMG_7441

IMG_7495

Acima, detalhe da gravura de uma pintura de Ana Prata, amiga querida e artista talentosa. Essa gravura faz parte do catálogo da exposição mais recente da Ana e eu fiquei louca com esse (e outros) quadro(s). Também já falei dela aqui uma vez. 

Sobre outros móveis e acessórios do quartinho:

Nichos (branco e amarelo) e luminária amarela – Tok Stok
Cabideiro Hang it All (que eu já tinha) – Desmobilia
Mesa de apoio de madeira – acervo nosso também

Minha ideia é que, quando o quarto ganhar mais características de quarto montessoriano, eu faça aqui outro post para vocês. Sei que este post aqui demorou, mas acho, de coração, que valeu a pena a espera ;)

Anúncios

Trio de cores no quarto

3 out

Quando nos mudamos, entrei em crise com as cores. Pedi pra pintar tudo de branco e resolveria depois o que fazer pelo apartamento. Recentemente, deu vontade de mudar um pouco o visual, dar uma renovada, e aí lembrei que ainda tínhamos sobra de tinta esmalte para madeira nas cores cinza (Cinza Nobre) e amarelo (Amarelo Ômega), ambas da Coral, que tinham sido usadas para pintar algumas portas lá de casa.

Pra rebater o cinza e o amarelo, sugeri pro Lauro um azul. Fomos à loja e escolhemos juntos uma cor chamada Curaçao Blue.

Eu já estava com muita vontade de experimentar um jeito de pintar diferente, fugindo um pouco da parede toda pintada e do armário todo pintado. Não queria tirar todo o branco e queria um toque mais modernoso no quarto.

Comprei o material – fita crepe, rolo anti-respingos, água-rás – e peguei coisas que já tinha – lixa, fita métrica, pincel pra dar acabamento nos cantos – e ainda pedi a ajuda do Manoel, zelador gente finíssima lá do prédio, pra ajudar na mão-de-obra (eu não ia ter tempo naquela semana pra tocar todo o processo).

Cada lata usada era de 0,9 litros e custa, em média, de R$ 20 a R$ 25. A compra das coisas que faltavam para o “projeto” saiu por R$ 45 e a mão de obra do Manoel custou R$ 100.

Marquei o desenho com a ajuda da fita crepe e métrica. Para a cabeceira da cama, deixei 1 metro de altura, porque queria que a partir da altura dela começasse o desenho na cor cinza do armário. Por causa disso, a altura da cabeceira não podia ser muito alta, senão a pintura do armário também começaria muito alta.

As marcações do armário fiz “no olho”, com traços diagonais. Assim, defini uma área menor para o amarelo e a maior para o cinza.

Gostei muito do resultado e, principalmente, de experimentar fazer algo que nunca tinha feito antes. Não dá pra ter medo de ousar, pessoal.

quarto branco1

Antes_Depois_quarto

O quarto à noite…quarto à noite

Alguns detalhes, como Filó dando o seu relax da tarde e outros…

cama_faixaazul_filo quarto depois

detalhe outro lado quarto detalhe armario 2detalhe camaarmario trio de cores

Tá aprovado?

Projetos bonitos, funcionais e criativos

22 ago

Apresento hoje para vocês o trabalho do escritório Poeira Design de Interiores. Uma amiga me mandou o link porque disse que lembrou de mim. Quando olhei o trabalho, entendi o motivo dela. A designer Mónica Penaguião realmente faz um trabalho cujo estilo me identifico bastante: uma base neutra, cores contrastantes e pontuais, muito design, peças divertidas e soluções bacanas e criativas.

Vou mostrar um pouco de tudo isso em algumas imagens abaixo.

Primeiro, destaco algumas partes do projeto de um apartamento na Vieira Souto, no Rio de Janeiro.

Como a sala é grande, o projeto investiu nesse sofazão delícia, cheio de almofadas, que dá vontade de se jogar. A palheta de cores tem base branca e trabalha com o amarelo e o azul, que são cores primárias, só que uma é quente (amarela), e a outra, fria (azul), dando equilíbrio ao ambiente.

Continue lendo

A cozinha da Flavinha

31 jan

Gosto cada vez mais da ideia de mostrar aqui no blog o que os leitores têm feito em suas casas inspiradas pelas dicas que dadas aqui e em outros lugares. A Flavinha, prima do meu marido, está curtindo seu primeiro apartamento. Ela vai cuidando de cada detalhe devagarinho e deixando seu cantinho cada vez mais a cara dela.

Dias desses ela mostrou a renovada que deu na sua cozinha. Flavinha escolheu aquela técnica de ‘azulejos adesivados’ inspirada em um post do ‘Casa de Colorir’ que é bem conhecido na blogosfera de decoração.

Ela contou que o mais difícil foi fazer a adaptação do desenho que tinha escolhido. Quem a ajudou nessa tarefa importante foi o namorado, Rodrigo, que manja de programas de design (ao invés de Photoshop, ele usou o In Design).

Com o desenho pronto, hora de escolher uma gráfica boa e barata. “Mas isso foi moleza, já conhecia umas gráficas boas e barateiras em Belo Horizonte”, conta. Garota esperta! E bota esperta nisso: sabe quanto ela gastou no total para fazer 42 ‘azulejos’ de 15×15 cm? R$ 70!!

Adesivos prontos e impressos, vem aquela dúvida: onde e como colocá-los? Ela contou com companhias pra lá de especiais pra este momento. “Primeiro veio a Marina, uma grande amiga, e juntas pensamos umas três possibilidades de “decoração” com os adesivos. Fiquei pensando, pensando, e para me ajudar na decisão, convoquei a opinião mais importante de todas, a da mamãe, que veio opinou e acabou botando a mão na massa junto comigo”.

Olha o resultado:

os 'azulejos' novos da Flavinha...

Continue lendo

Palheta de cores na decoração

13 jul

Como vocês já devem ter percebido, eu tô sempre fuçando imagens, ideias e coisas legais aqui e acolá. Pois numa busca hoje por inspirações de decoração de varandas, me deparei com o blog Cafofo Fino, que está desatualizado desde abril, mas que tem um conteúdo bem interessante.

Destaco aqui especialmente os posts que falam sobre palhetas de cores na decoração, uma coisa que eu sempre tento explicar pra algumas pessoas que me perguntam como fazer para combinar os itens num ambiente.

Eu adorei especialmente o post que o blog traz da palheta de cores cinza + lilás + amarelo + pink. Eu gosto muito dessa combinação, acho contemporânea e alto astral, sem ser enjoativa.  Olha só:

E o blog traz mais um monte de dicas de combinações de palheta:

Marrom + Laranja

Camurça + Vermelho + Amarelo

Cinza + Azul Marinho + Azul Turquesa + Verde Oliva

Creme + Azul + Verde Turquesa + Laranja

Tem mais coisas lá, recomendo a leitura!

Mania de amarelo

10 jun

Ando louca por alguma peça amarela, amarelona mesmo, pra colocar lá em casa. Lá temos uma cristaleira que pertence à dona do imóvel e, por isso, eu não posso reformá-la. Se pudesse, ela ia levar tinta amarela certeza! Isso porque recentemente pintamos algumas paredes de cinza, os móveis estão todos mais sóbrios, a mesa e as cadeiras em branco, só tem o rack roxo e eu curto uma cor…

Enquanto não decido o que será amarelo naquela sala – uma almofada, talvez? – selecionei aqui algumas imagens que mostram como peças na cor amarela podem ser lindas e dar um astral na decoração.

O amarelo das almofadas que ficam atrás das outras cria uma moldura interessante e alegre para o enconsto da cama. Gostei bastante.

Ainda não tinha visto pastilhas amarelas. Imagine só como elas podem ser usadas e ficar lindas em um banheiro, um lavabo ou até mesmo como detalhes em um chão de cimento queimado?

Nesta casa, o morador escolheu a cadeira a dedo, não? E o amarelo surge imponente, dando uma quebrada no visual neutro.

Mesinha de centro do Estúdio Glória, antiga e reformada. Era isso que eu queria fazer na cristaleira lá de casa, hehe.

Este criado mudo, que está em uma matéria da Casa Cláudia deste mês, também foi reformado e ganhou puxadores novos. A composição de cores montada nesse quarto é uma das minhas preferidas: vai bem com azul, vai bem com rosa, branco e cinza.

Outra imagem dessa mesma matéria da Casa Cláudia - que fala de móveis restaurados e mostra como o amarelo é tendência no momento. Aqui, uma combinação de cores parecida com a da foto acima: o amarelo "quebra" o cenário que também tem rosa, azul e branco.