Tag Archives: pintura diferente

Degradê na decoração

28 mar

O degradê, aquele efeito tom sobre tom, quando vamos do mais escuro pro mais claro utilizando diferentes variações da mesma cor, tem aparecido das mais diversas formas na decoração. Nas roupas, nos anos 1960/1970, ele ficou super conhecido naquele efeito chamado tie dye, usado principalmente na moda hippie.

Ultimamente, ele anda dando as caras na decoração dos moderninhos. Pesquisando, encontrei várias referências bacanas. Recentemente, até  indiquei para um amigo/cliente usar no quarto da filha dele. O resultado ficou incrível e ela adorou, para a minha alegria.

Seguem, abaixo, algumas ideias pra você também se inspirar. É uma técnica que requer um certo trabalho (tanto que sou daquelas que prefiro chamar um profissional e orientá-lo sobre o que desejo do que botar a mão na massa nesse caso), mas não é cara e o efeito pode surpreender.

O que é pintura ombré e como fazer pintar parede

Acima, pintura em listras horizontais, tom sobre tom. Não tem erro e o resultado é inovador. Pode ser feito também com listras verticais ou diagonais. Abaixo, um jeito mais diferente de fazer o degradê: imitando aquele efeito tie dye geralmente encontrado nas roupas, na parede! Essa sala aposta no branco como cor principal, com leves toques de azul e, para arrematar, as plantas penduradas em locais estratégicos e madeira clara, garantindo uma sensação de tranquilidade e paz ao ambiente. Na outra foto, o tie dye foi feito com degradê do branco para o verde.

Parede-turquesa my best wish

2213052

Este modelo abaixo é super possível de ser feito em casa. Não aguenta mais os seus azulejos velhos? Uma ideia é, ao invés de pintá-los numa cor só, aproveitar o formato dos azulejos para criar um desenho diferente na parede com cores em degradê. Olha só que lindo:

parede-degrade-blog_wecandoit

E agora, degradê nos móveis. Com tantas possibilidades de palheta de cores para trabalhar na marcenaria, ficou mais fácil e prazeroso usar a imaginação e ir além do branquinho básico ou só dos tons de madeira. Neste quarto infantil, o degradê varia entre os diferentes tons de laranja – e como esta cor é composta pelo vermelho e pelo amarelo, o amarelo também entra na dança. A técnica do degradê foi usada nos nichos acima da cômoda, na fachada da cômoda (aliás, que cômoda maravilhosa é essa, minha gente?!?!? inspirada nas bandeirinhas do Volpi!!) e nos gavetões da cama. O quarto, neste caso de um menino, ficou muito alegre e criativo.

ameise design comoda volpi degradê

degradê cama solteiro com gavetas ameise design

Fotos: Pinterest/My Best Wish/We can do it/Ameise Design

Anúncios

Trio de cores no quarto

3 out

Quando nos mudamos, entrei em crise com as cores. Pedi pra pintar tudo de branco e resolveria depois o que fazer pelo apartamento. Recentemente, deu vontade de mudar um pouco o visual, dar uma renovada, e aí lembrei que ainda tínhamos sobra de tinta esmalte para madeira nas cores cinza (Cinza Nobre) e amarelo (Amarelo Ômega), ambas da Coral, que tinham sido usadas para pintar algumas portas lá de casa.

Pra rebater o cinza e o amarelo, sugeri pro Lauro um azul. Fomos à loja e escolhemos juntos uma cor chamada Curaçao Blue.

Eu já estava com muita vontade de experimentar um jeito de pintar diferente, fugindo um pouco da parede toda pintada e do armário todo pintado. Não queria tirar todo o branco e queria um toque mais modernoso no quarto.

Comprei o material – fita crepe, rolo anti-respingos, água-rás – e peguei coisas que já tinha – lixa, fita métrica, pincel pra dar acabamento nos cantos – e ainda pedi a ajuda do Manoel, zelador gente finíssima lá do prédio, pra ajudar na mão-de-obra (eu não ia ter tempo naquela semana pra tocar todo o processo).

Cada lata usada era de 0,9 litros e custa, em média, de R$ 20 a R$ 25. A compra das coisas que faltavam para o “projeto” saiu por R$ 45 e a mão de obra do Manoel custou R$ 100.

Marquei o desenho com a ajuda da fita crepe e métrica. Para a cabeceira da cama, deixei 1 metro de altura, porque queria que a partir da altura dela começasse o desenho na cor cinza do armário. Por causa disso, a altura da cabeceira não podia ser muito alta, senão a pintura do armário também começaria muito alta.

As marcações do armário fiz “no olho”, com traços diagonais. Assim, defini uma área menor para o amarelo e a maior para o cinza.

Gostei muito do resultado e, principalmente, de experimentar fazer algo que nunca tinha feito antes. Não dá pra ter medo de ousar, pessoal.

quarto branco1

Antes_Depois_quarto

O quarto à noite…quarto à noite

Alguns detalhes, como Filó dando o seu relax da tarde e outros…

cama_faixaazul_filo quarto depois

detalhe outro lado quarto detalhe armario 2detalhe camaarmario trio de cores

Tá aprovado?